Archive for setembro, 2010

Curso de Shiatsu Emocional

Aprenda Shiatsu
Que coloca o equilíbrio emocional no centro do tratamento

O Shiatsu Emocional é uma viagem pelos sentidos, que traz novas significações às teorias energéticas.

É ensinado através da comparação direta entre variados estilos de Shiatsu, como o Tantsu, Ohashiatsu e Zen Shiatsu, Koho, entre outros, e com contribuições da psicologia e das massagens psicossomáticas inspiradas por Reich.

Programa Básico:
Origem e evolução do Shiatsu; Comprovações Científicas;
O equilíbrio através do toque; O toque Shiatsu;
O estilo Shiatsu Emocional; Os preceitos do Shiatsu emocional; Introdução à Medicina Tradicional Chinesa –
Histórico, o Tao, os 12 Meridianos e suas funções emocionais; Tratamento dos principais desequilíbrios emocionais através do Shiatsu; exercícios e práticas diversas.

Data: 07 e 21 de novembro; 05 e 19 de dezembro de 2010 (domingos alternados).

Horário: 9h às 18h
Carga horária: 32 Horas
Investimento: R$ 900.00

Formas de pagamento:

R$ 900,00 dividido em 4 vezes ou R$ 750,00 para pagamento antecipado que pode ser dividido em 2 vezes.

O valor inclui:
- Kit Aluno com manual do aluno, CD ilustrativo com centenas de informações, artigos etc, músicas e apostila;
– Certificado de Praticante de Shiatsu;
– Participação perene em nosso grupo de estudos via internet;

Além de possibilidade de participação voluntária no Centro de Estudos do Shiatsu Emocional, que realiza estudos e práticas de atendimento na própria Cítara Saúde.

Maiores informações e inscrições:
Tel:
(11)3814-0700

Maiores informações sobre o shiatsu emocional podem ser obtidas através dos sites http://www.shiatsuemocional.com.brou no site do Prof. Arnaldo V. Carvalho, http://www.arnaldocarvalho.com

Add comment setembro 27th, 2010

Consciência Alimentar

A Ayurveda tem uma visão exclusiva sobre a constituição psicofísica dos seres humanos. São reconhecidas cinco forças da natureza que se combinam dinamicamente para formar o nosso organismo: éter (ou espaço), ar, fogo, água e terra. Esta combinação, chamada Prakritti (ou dosha), organiza todas as funções físicas, mentais e emocionais necessárias para a vida.

Descobrir a nossa prakritti é uma oportunidade para entendermos melhor a nossa individualidade. Ao nos familiarizarmos com a nossa natureza, aprendemos a nos manter em harmonia, conquistando uma vida equilibrada, bem estar e saúde.

A dieta adequada – um dos principais pilares da boa saúde – depende dessa compreensão. Tudo o que somos é o resultado da síntese dos alimentos físicos e/ou energéticos que ingerimos. Eles fornecem para o organismo o material necessário para o processo metabólico que nutre a vida. São os melhores medicamentos. Quando são adequados para o nosso corpo e devidamente digeridos, contribuem para nos tornar saudáveis. Quando a dieta não é compatível com a nossa constituição individual, sofremos de desequilíbrios físicos e psicológicos. Nossa saúde, nosso peso ideal, nossa estabilidade emocional, nossa acuidade mental e nosso bem estar geral dependem do que conseguimos e do que não conseguimos digerir.

Mas, tão importante quanto a quantidade e a qualidade dos alimentos que ingerimos é o “por que” da nossa alimentação.

 Um plano de Consciência Alimentar começa ao desligar o “piloto automático” que vem nos guiando ao longo da vida moderna e instalar a atenção plena. Devemos prestar atenção à potência da nossa fome, à quais alimentos nos caem melhor, qual é a quantidade de alimento que nos satisfaz e qual o sabor que mais nos convém.

 Estou com fome? Do que me alimento? Por que estou comendo? O que estou comendo? Estou feliz? Triste ou ansioso? Como eu me sinto em relação à minha alimentação?

 A Consciência Alimentar é um poderoso instrumento para a manutenção da boa saúde e também para quem quer perder ou ganhar peso.  Ela é um “farol” que já existe dentro de nós. Só precisamos despertá-la. Vamos usá-la para iluminar a nossa vida a cada momento! Dessa forma, vamos encontrar o verdadeiro sabor da vida. Isso não vai nos ajudar somente a conquistar o bem estar físico – vai trazer à superfície a compreensão da riqueza e abundância da vida.

 Marise Berg - Terapeuta Ayurvedica dedicada à prática da Alimentação Natural Ayurvédica e de Rasayana (rejuvenescimento). Formada pela Escola Yoga Brahma Vidyalaya – Fundação Sri Vájera e CIYMAM (curso creditado pela International Academy of Ayurveda – Índia); com  extensões em Rasayana (rejuvenescimento) pela Kerala Ayurvedic Chikitsalayam – Pune, Índia; em Ayurveda pela Vishwanath Panchakarma Centre – Rishikesh, Índia; e em Nutrição Ayurvédica pela International Academy of Ayurveda – Pune, Índia. Atualmente cursando a graduação em Nutrição no Centro Integrado São Camilo, São Paulo.

4 comments setembro 6th, 2010

Álbum de figurinhas

Tudo começou com um álbum de figurinhas da Copa. Eu, professora de educação física, não poderia ficar de fora de tamanha mobilização. Era importante essa minha aproximação com as crianças pra elas perceberem que o futebol é um fenômeno mundial, uma manifestações cultural.

Quando me dei conta, estava completamente envolvida pelas trocas que elas proporcionavam. Não era apenas troca de figurinha por figurinha, mas era uma troca de momentos com amigos, encontro pra um café, um almoço, uma tarde no shopping, alunos e professores, alunos e alunos.
(Natália Quintilio)”

Eram trocas de histórias de vida, culturas, orientações… Tinham que combinar quais regras regeriam aquele momento: 1 figurinha por 1 figurinha, pegar quantas precisar, brilhante por 5, brilhante por 1 real…

Com tanta gente colecionando e precisando de figurinhas, pensamos numa maneira de manter todo mundo ligado e mandando as figurinhas pra quem precisava. Criamos uma lista com nome e figurinhas faltantes e enviamos por email pra todo mundo que sabíamos que estava colecionando.

Diariamente recebia notícias do tipo: “tenho 10 figurinhas pra fulano e 5 pro seu aluno, quando vem pegar?” e assim foram dias e dias trocando figurinha, vendo amigos, levando no escritório dele, recebendo de gente que eu nem conhecia e repassando pra todo mundo…

Um dos momentos mais marcantes foi quando Pedro, de 11 anos, me disse: “Professora, a Carol só precisa dessa figurinha pra completar o álbum. Eu vou dar essa pra ela, depois eu consigo outra pra mim.” E voltei pra casa pensando em que outro momento poderia ter ensinado tão preciosa lição…

Emocionante também foi o momento em que um grupo de alunos, que estavam num encontro on-line com colegas da Escola da Ponte, de Portugal, descobriam que os álbuns eram os mesmos e se propuseram a trocar figurinhas pelo correio, até descobrirem que o caminho daqui até lá demoraria mais de 1 mês… E concluíram que, com certeza, conseguiriam essa figurinha nesse tempo, porém, estavam dispostos a mandar ou pedir, caso alguém precisasse. Enfim, outro aprendizado importante pra vida deles.

O comentário mais engraçado foi: “Naty, hoje comi 20 pacotinhos de figurinha”, depois que sai de um barzinho com minha amiga Ale… Era incrível a capacidade dessas figurinhas de regularem o nosso comportamento naqueles dias.

Convencer as crianças a colecionar o álbum foi tarefa fácil, difícil foi convencer os pais. Com a minha prima não foi diferente, mas comecei a colecionar pro Luiz Otávio (5 anos) e pra Marina, minha afilhada de 2 anos. Até que um dia minha prima me disse que o Luiz Otávio quis escrever “Copa do Mundo” inspirado no álbum. Quando ele completou o time da Alemanha, comentou: “Naty, esse time não é a Alemanha. E eu afirmei: “É sim…” E ele respondeu: “Não é não, esse time começa com a letra D!” Ele tinha razão, mas não sabia que no álbum o nome dos times estavam em inglês. Sensacional ouvir isso de uma criança quase alfabetizada, mostrando o quanto uma atividade prazerosa ajuda nos ensinamentos passados pela escola.

Ao completarem seus álbuns algumas crianças vieram doar suas repetidas, afim de que outros álbuns pudessem ser completados. “Professora, leve essas figurinhas e veja na sua lista que precisa”. E, neste ponto, percebi como estava sendo importante tudo isso pra eles. Não poderia deixar o movimento perder força.

Tinha gente de todo jeito: crianças, adultos, avós fazendo pros netos, pais fazendo pros filhos, médicos, advogados, juízes, gêmeos, meninos, meninas, alunos de escolas públicas e particulares… A figurinha colocou todo mundo na mesma condição, a moeda de troca era a mesma e todos podiam dar e receber. E, exatamente nessa condição que está o que mais me encantou dessa história. Seria simples eu mesma concluir o que de bom isso trouxe às crianças, mas prefiro que elas mesmas digam o que sentiram:

“Eu acho que o espírito de equipe ajuda em várias ocasiões, principalmente onde há vários amigos unidos com o mesmo propósito: ajudar o próximo” (Carolina, 13 anos).  “Eu achei muito legal, a Naty me deu figurinha pra completar o álbum e eu gostei que o Victor também completou” (Luis Gustavo, 7 anos). “Eu achei muito legal e eu agora agradeço às pessoas que me ajudaram” (Felipe, 7 anos) “É muito legal trocar figurinhas, a gente dá um tanto que a outra pessoa precisa e recebe várias em troca” (Vitor, 7 anos). “Se eu tinha 2 figurinhas, eu dava essas 2 e recebia quantas eu precisasse. Eu ajudei meus amigos e outros também me ajudaram. Não importa a quantidade” (Leonardo, 9 anos).

Foram quase 100 álbuns completados com essa brincadeira. Mas isso não importa. O importante é a lição que isso deixou na vida de cada criança. Não importava se ela tinha muitas ou poucas figurinhas, o importante é que ela estava inserida no contexto e era capaz de interagir com outras pessoas, conhecidas ou não.

As aulas retornaram e, qual não foi minha surpresa, no 1º dia, 3 alunos vieram e me entregaram as figurinhas, com o mesmo discurso: “Professora Naty, completei meu álbum. Você ainda tem aquela listinha?”

E continuarei repassando as figurinhas pra quem precisa. Orgulhosa dos meus alunos e da superação que cada um teve. Hoje em dia não é fácil dar sem receber nada em troca. Muito pelo contrário, eles se acostumaram a apenas receber, sem esforço. Que essa lição perdure, por muitas Copas.

(Natália Quintilio)

2 comments setembro 2nd, 2010


Calendário de Posts

setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Posts by Month

Posts by Category