Chakras – a cura sutil

março 2nd, 2010

O que são os chakras

A palavra chakra vem do sâncrito e significa roda. Chamada algumas vezes de rodas de luz. Estão presentes na estrutura energética humana, como grandes centros de força. Captam o prana, que é a energia do céu e da terra, guardam, transformam, distribuem para o corpo e o devolvem, no caminho inverso, para a mesma fonte.

 

Saudáveis, essas rodas, como vórtices, giram numa velocidade, fazendo com que o prana circule adequadamente. Mas diante de mudanças no fluxo de energia, ficam bloqueadas ou inibidas, o que resulta em desequilíbrio, envelhecimento ou mesmo doença.
São sete, os chakras principais, alinhados e conectados entre si, desde a base da coluna vertebral até o alto da cabeça. Cada um corresponde a uma das sete principais glândulas endócrinas do corpo humano e têm, além disso, funções físicas, emocionais e espirituais, pois guardam as experiências e informações pessoais.

Como perceber o desequilíbrio dos chakras

Todo ser humano, tem que sobreviver sem a sensação de algo que ameace a vida, ter o sentimento de proteção, desenvolver a identidade e auto-estima, gerar filhos, conquistar realizações, amar, ser amado e viver uma sexualidade saudável e integrada.

Quando há um exagero na necessidade, um padrão rígido e, a vida passa a ser totalmente voltada para uma das necessidades acima, surge o adoecimento energético. A manifestação dos sintomas orgânicos patológicos é apenas uma questão de tempo.

O caminho da evolução da consciência

Esses padrões devem ser transformados, para ter-se maior liberdade e possibilidade de equilíbrio do corpo e das emoções.
O funcionamento harmônico dos chakras, permite o fluxo ascendente da circulação da energia, livre de obstáculos, em direção a um maior discernimento, amorosidade e sabedoria, que é sinônimo de uma plena saúde física, psíquica e emocional.

Os sete chakras e sua natureza

Chakra Básico – MULADHARA
Localizado na região do cóccix e períneo. Controla o sistema gênito-urinário.
Gera nosso instinto de sobrevivência e os medos relacionados quando há perigo contra a vida. Quando saudável, sabe-se o que quer e como fazer. A pessoa é dinâmica, ativa e segura de si.

Chakra sexual – SVADHISHTHANA
Localizado abaixo do umbigo. Controla o sistema genito-urinário e o reprodutor.
Fala do novo, do criativo, da procriação, da identidade própria, da auto estima.
Saudável, é responsável pela saúde geral do organismo. Quando enfraquecido, este chakra, priva ou altera a sexualidade

Chakra umbilical – MANIPURA
Localizado ao redor do umbigo. O chakra do plexo solar, relacionado com o sistema digestivo.
A energia penetra em todo o corpo físico por essa região. No útero, recebe-se o alimento pelo cordão umbilical. Agora a energia da vida penetra na forma de impressões e interações com o mundo.
Ligado à assimilação das coisas da vida, ao apego, desejos e ambições, poder e do controle.

Chakra cardíaco – ANAHATA
Localizado no centro, na altura da linha dos mamilos.
Controla o coração físico. Fala da inteligência emocional, o que faz com que a reação diante das coisas seja feita com sabedoria. Em equilíbrio, a pessoa não se deixa levar pelas emoções. Em desequilíbrio, torna-se muito emocional É uma ponte entre as razoes do corpo e da mente. Fala do amor maior, da compaixão e da imunidade.

Chakra laríngeo – VISHUDDHI
Encontra-se na área da garganta onde estão as cordas vocais, a tireóide.
Confere quando saudável o poder da comunicação e grande capacidade de expressão dos sentimentos e pensamentos. Dá origem ao dom da palavra, a sabedoria. Caso contrário, sensação de falência na capacidade de se expressar, apatia, tristeza, fraqueza das funções físicas e psíquicas.

Chakra frontal – AJNA
Localizado entre as sombrancelhas. Controla as funções da hipófise que dirige e coordena as demais glândulas, rege o equilíbrio fisiológico e as atividades intelectuais. É o chakra do intelecto, o discernimento da realidade. Tem a ver com a visão, compreensão e entendimento. É o chakra da intuição, o terceiro olho.

Chakra coronário – SAHASRARA
Localizado no alto da cabeça. Relacionado com a glândula pineal, tem o controle total de todos os aspectos do corpo e da mente. É o chakra da ligação com a energia espiritual, da auto realização e extase.

A medicina ayurvedica e o tratamento dos desequilíbrios dos chakras

Conhecer o estilo de vida, os pensamentos, sensações e sentimentos de quem procura um médico ayurvédico, faz parte do diagnóstico e tratamento dessa milenar arte de curar.
As doenças que já se manifestaram no corpo são tratadas com métodos suaves ou intensos de desintoxicação que incluem dietas, massagens e ervas medicinais.

As alterações que se manifestam nas sensações, pensamentos e emoções e, que antecedem o aparecimento dos primeiros sintomas físicos, são perceptíveis e tratáveis com métodos sutis que reequilibram o funcionamento dos chakras, prevenindo o aparecimento dos males físicos e devolvendo o bem estar.

A abordagem terapêutica sutil

Um conjunto de orientações é prescrito de acordo com a peculiaridade de cada caso. Dentre elas encontramos:

– A orientação terapêutica de impressões sensoriais adequadas para o restabelecimento dos sentidos por meio de estímulos da natureza.

– Pranayamas ou respirações próprias e dirigidas a cada desequilíbrio. Acalmam a agitação da respiração, que perturba a mente e os sentidos. Purificam o canal sutil (sushuma) que controla as funções dos chakras.

– Mantras são sons ou palavras energizados de modo especial, que libertam a mente do seu condicionamento. A vibração dos sons, apropriada e particular para cada chakra traz sua harmonia.

– Cores tem efeitos apaziguadores e estimulantes. Cada cor tem afinidade e propriedade terapêutica por um chakra

Podemos resumir no seguinte quadro:

Muladhara – som: LAM – cor: vermelho

Svadhishthana – som: VAM – cor: alaranjado

Manipura – som: RAM – cor: amarelo

Anahata – som: YAM – cor: verde

Vishuddha – som: HAM – cor: azul celeste

Ajna – som: SHAM KSHAM – cor: azul indigo

Sahasrara – som: AUM – cor: violeta

-A meditação é também usada como tratamento, pois acalma a mente e assim reequilibra meditação todo o sistema orgânico e psíquico.

A melhoria apenas dos sintomas que levaram o paciente ao médico é insuficiente. O bem estar deve ser conquistado de forma permanente e para isso, a chave de acesso à manutenção da saúde, necessita ser a ele devolvida.

Observar o próprio corpo todos os dias, aprender a reconhecer os sinais de desarmonia , os incômodos orgânicos, os pensamentos e sentimentos alterados é o início do processo de cura.

Dra Maisa Misiara, médica Homeopata e Ayurvédica, responsável pela Clínica Cítara Saúde em São Paulo; Docente do Instituto de Cultura e Escola de Homeopatia.

Entry Filed under: Ayurveda

Leave a Comment

Required

Required, hidden


dois + = 10

Some HTML allowed:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Subscribe to the comments via RSS Feed


Calendário de Posts

julho 2019
S T Q Q S S D
« jul    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Post's mais recentes